Ver o Regulamento

Prêmio Off Flip abre inscrições para conto, poesia e literatura infanto-juvenil

Estão abertas até 5 de maio de 2014 as inscrições para a 9ª edição do Prêmio Off Flip de Literatura. O Prêmio oferecerá aos vencedores R$ 23 mil no total, além de estadia em Paraty, ingressos para mesas de debate da FLIP, passeio de escuna e cota de livros. Os primeiros colocados participarão da programação do Circuito Off Flip, da FLIMAR (Festa Literária de Marechal Deodoro/AL) e da FLAP (Feira do Livro do Amapá).
Os textos serão avaliados por escritores de expressão no cenário literário brasileiro e os selecionados em conto e poesia serão publicados em coletânea. Este ano serão contempladas também obras de literatura infanto-juvenil e os vencedores firmarão um contrato de edição com o Selo Off Flip. O sarau de premiação acontecerá no Centro Cultural SESC Paraty no dia 2 de agosto, paralelamente à Festa Literária Internacional de Paraty.

Ver o Regulamento

Galeria de Fotos

“É importante que o espaço da FLIP seja ocupado dentro e fora da própria FLIP, pois esse é um movimento que transborda de si mesmo. Neste sentido, esse concurso aproxima poetas pouco conhecidos em todo o país e cria uma possibilidade de encontro e amadurecimento estético. A poesia sopra onde bem quer.”
Affonso Romano Sant’Anna, escritor
“Tive oportunidade, por duas vezes, de integrar o Júri do Prêmio OFF FLIP, e em ambas constatei o muito bom nível do concurso, além da excelente organização da curadoria. Ressalto também o fato de o prêmio ser atribuído não a obra inteira, mas a pequena amostragem, o que já lhe confere maior teor seletivo, e, do ponto de vista prático, permite que número mais elevado de bons autores venham a integrar o volume com os textos vencedores.”
Antonio Carlos Secchin, escritor e membro da Academia Brasileira de Letras
“Meu envolvimento com a leitura de poemas costuma ser de caráter emotivo e descompromissado. Mas integrar um júri para o Prêmio OFF FLIP, examinando e classificando os trabalhos, constituiu experiência especial, além de me proporcionar rico contato com a produção contemporânea em seus fundamentais aspectos conservador e inovador. O Prêmio é uma alavanca para a emergência dos novos talentos e coletivo deleite para os amantes da poesia.”
Astrd Cabral, escritora
“Acho que a criação do Prêmio OFF FLIP de Literatura vem fortalecer o outro extremo de uma escala importante, que vai dos autores mais bem-sucedidos até os principiantes. Digo “bem-sucedidos” em vez de “ricos e famosos” porque creio que o sucesso, na Literatura, é encontrar leitores atentos e dispostos ao diálogo incessante com as nossas obras. O Prêmio pode dar, principalmente a autores jovens ou ainda não-publicados, a sensação de que por fim este diálogo está acontecendo. Não devemos supervalorizar a premiação em si, até porque se fosse outro o júri, ou outros os concorrentes, talvez o “nosso” poema tivesse outra sorte. Encontrar leitores, no entanto, faz parte dos acasos da vida, e uma das funções da poesia é garantir que nunca se abolirá o Acaso.”
Braulio Tavares, escritor
“Há vários anos na estrada, o Prêmio OFF FLIP já mostrou ao que veio, revelando bons nomes da nova literatura brasileira, em prosa e poesia. É um prêmio importante, que tem ajudado a construir um rico e diversificado panorama literário no Brasil do século XXI, e que vem ganhando cada vez mais visibilidade país afora.”
Flávio Carneiro, escritor
“Que coisa boa, essa relação de complementaridade entre FLIP e OFF FLIP. Boa iniciativa da OFF FLIP a criação do Prêmio. Os dois eventos completam-se. Interagem. A simples leitura dos já premiados mostrará o quanto a OFF FLIP é necessária. Tive a satisfação de participar da comissão julgadora de 2007. Revelados seus nomes após a escolha pela comissão julgadora, saber quem eram os premiados mostrou-nos o quanto nossa pontaria foi certeira.”
Claudio Willer, escritor
“A importância de um concurso literário como o da OFF FLIP é colocar em circulação escritores que, apesar de talentosos, permaneceriam desconhecidos. Mas além dessa há outra. O concurso literário mais antigo foi o realizado em Atenas de obras destinadas ao palco; contando as tragédias e as comédias que sobreviveram ao tempo, percebemos que aquele concurso incentivava não só a produção como a qualidade. Alguns textos que tive a honra de conhecer como jurado da OFF FLIP dignificam a antologia de que agora fazem parte. Este concurso que nasceu a par de uma das mais charmosas (não resisti deixar de dizer) festas literárias do planeta já nasceu vigoroso e está crescendo. Que cresça!”
David Oscar Vaz, escritor
“O Prêmio OFF FLIP de Literatura veio resgatar a tradição literária dos moradores de Paraty. No início do século passado os jornais locais publicavam prosa e verso de moradores locais como Samuel Costa, Cleantho Maranhão, Almeida Cruz, Paula e Silva e muitos outros. A OFF FLIP é responsável pelo ressurgimento da literatura em Paraty, quando dá oportunidade a novos talentos de mostrar o que produzem. A cultura paratiense, preservada há séculos, mostra toda a sua pujança e graça na OFF FLIP. Este evento é a melhor forma de divulgar a cultura local, que se soma às atrações da FLIP, transformando a cidade em polo literário do país e do mundo.”
Diuner Mello, historiador e escritor
“Criado em 2006 o Prêmio OFF FLIP envolve trabalho, dedicação e muito amor à literatura. O autor premiado recebe um grande alento pois o “labor solitário da escrita” adquire seu maior sentido ao encontrar o “prazer compartilhado da leitura”. Dar condições a esse compartilhamento é sempre louvável e é por isso que vejo, com alegria, o amadurecimento e consolidação de uma iniciativa que complementa e ressignifica a própria ideia da FLIP. Tenho muito orgulho de fazer parte deste time idealista.”
Lúcia Bettencourt, escritora
“A terceira edição do Prêmio OFF FLIP veio mostrar que o certame está definitivamente consagrado. Muitos autores, ótimos textos e, mais uma vez, a banca julgadora se surpreendendo com a pujança da escrita ficcional em língua portuguesa, no Brasil e no exterior. A criação do Selo Off Flip chega em ótimo momento, com a publicação de coletâneas reunindo os textos premiados. Uma bela e merecida homenagem aos vencedores e um estímulo para aqueles que ainda não lograram classificação. Estão de parabéns os organizadores por mais este tento.”
Jeanette Rozsas, escritora
“O Prêmio OFF FLIP revela a pluralidade de vozes novas na literatura em língua portuguesa. É uma iniciativa mais fecundante do que midiática. ”
João Carrascoza, escritor
“Paraty é uma cidade que, ao longo de sua história, revelou grandes escritores. Então a realização do prêmio OFF FLIP, em nossa cidade, é fundamental para o fomento da literatura e perpetuação dessa tradição, pois a cada ano revela novos talentos. Participei como jurada e tive a oportunidade de ter contato com textos de qualidade.”
Gabriela Gibrail, coordenadora da Flipinha
“O Prêmio OFF FLIP é importantíssimo, pois trouxe visibilidade a autores, em sua maioria, estreantes, no âmbito de um dos mais importantes eventos literários do mundo. A OFF FLIP desempenha um papel fundamental na promoção e estimulo à criação literária e deveria contar cada vez com mais apoio para desenvolver suas inúmeras ações, tão diversificadas quanto interessantes. Sou fã da OFF FLIP e frequento seus debates desde o princípio. Vida longa ao Prêmio OFF FLIP!”
Guiomar de Grammont, escritora e coordenadora do Fórum das Letras de Ouro Preto
“Considero muito importante a iniciativa de criar o Prêmio OFF FLIP de Literatura, pois abre caminhos para que novos escritores mostrem seu trabalho literário, exteriorizando seu talento e sua criação artística.”
Irma Zambrotti, escritora
“Um bom autor nunca escreve pensando em qualquer premiação. Escreve porque a obra assim o determina, porque a obra assim o exige. Não há, no momento de criação, qualquer ruído que não seja aquele das palavras que exigem o real. Entretanto, há algo de bem-vindo na instituição de um prêmio literário, que é a oportunidade de que um ou mais leitores descubram um poema, um texto em prosa ou mais, um autor por trás do escrito. Desse modo, por essa qualidade de desvelamento, saúdo a OFF FLIP pela instituição de seu prêmio literário, assim como todos os autores que se inscreveram. Encontrei poemas surpreendentes inclusive entre os que não foram classificados. Será uma alegria encontrá-los nas próximas páginas.”
Micheliny Verunschk, escritora
“Os concursos literários são dos instrumentos mais eficazes para a formação de novos escritores. Passar pela leitura de um júri, em geral habilitado para a função, ser classificado, seja lá em que posição for, isso é a resposta que os escritores, sobretudo os que se iniciam na solitária tarefa da escrita, esperam. Os caminhos são muitos, e as escolhas cheias de atalhos que fazem o novel autor hesitar. Uma classificação em um concurso pode ser a confirmação de que o caminho era este mesmo. Mais tarde, calejado na matéria, com experiência acumulada, tais dúvidas somem, ou, pelo menos, diminuem. [...] Tenho certeza de que muitos dos autores que hoje se classificaram estarão amanhã fazendo parte da comunidade dos escritores brasileiros beneficiários das atenções da crítica.”
Menalton Braff, escritor
“Foi prazeroso participar do grupo que julgou as poesias sobre a Terra, no concurso realizado pela OFF FLIP em 2006. Verificar quanta criatividade poética há sobre o nosso sofrido planeta causou-me admiração.”
Zezito Freire, escritor
“Concursos funcionam como sondagens repentinas… autênticos rastreamentos de produções escondidas, inventário do que está oculto por aí e que, de repente, merece ser divulgado, merece ser absorvido pelo Coliseu de consumo. Prêmios são sinalizações para o público: alguém chegou com força criativa, fúria crítica, escancarando a sua Coca-Cola interior – marca registrada de fantasia; para o autor: que precisa assumir a responsabilidade da sua visão/observação da Vida neste mundo e manter seu nível de qualidade a fim de atrair mais adeptos para a sua obra; e para o mercado editorial: que autor vai botar mais lenha na fogueira dos romances, poesias, ensaios… gerando nova publicidade para os velhos sentimentos, tensões, delírios e desacertos humanos? Prêmios são sinalizações chamando nossa atenção para excelências explícitas, consagradas ou excelências inéditas, surpresas inebriantes tocando no nervo da transcendência – porque é para isso que se faz qualquer coisa, principalmente escrever. Transcender, driblar, de alguma forma, nem que seja por instantes, minutos, páginas… a gravidade… e a mediocridade da condição humana. Cada livro é garrafa jogada no mar, indo ao encontro de alguém que vai dar segmento ao pensamento, multiplicando o sentimento de comunhão inesperada. É sempre bem-vindo um concurso… ”
Fausto Fawcett, escritor
“O Prêmio OFF FLIP, idealizado para alimentar a grande rede voltada para a literatura, exercita a arte da escrita, o imaginário e, principalmente, a valorização da língua portuguesa, tão rica em detalhes e nuances que permite ao escritor ser levado ao infinito.”
Maria José S. Rameck, diretora da Biblioteca Municipal Fábio Villaboim e presidente do IHAP – Instituto Histórico e Artístico de Paraty

Parceiros

Apoio